terça-feira, 4 de janeiro de 2011

New life!

Eu corria em velocidade máxima por aquela praia deserta iluminada somente pela lua, não me importava de minhas pernas implorarem por descanso, não me importava em meus músculos se contraírem em protesto pelo esforço. Tudo o que eu queria era fugir para o mais longe possível daquele lugar, o mais longe que eu pudesse dele.

Meu coração batia descompassado no peito, ferido, fechado, sangrando, morrendo.

Olhei pra trás uma vez. Não conseguia ver nada, a noite estava escura como breu, não conseguiria ver um palmo na minha frente nem se tentasse.

Será que ele estava vindo atrás de mim? Será que ele algum dia se importou com os meus sentimentos, pelo menos uma vez? Não, claro que não. Para ele eu não passei de uma brincadeira passageira. Ele brincou, foi divertido, mas perdeu a graça.

Não é o que sempre acontece? Amores se desgastam e acabam. Bom, foi amor pelo menos para mim, porque para ele eu sei que não foi. De jeito nenhum.

- Você é única pra mim, Julie. – Sussurrava Connor em meu ouvido fazendo uma corrente elétrica serpentear pelo meu corpo.

Como pude acreditar em mentiras tão mal contadas? Devia ter visto a mentira em seus olhos. Mas eu estava boba, encantada com ele, me deixei levar por suas mentiras de amor.

De repente senti uma dor incrível no meu pé esquerdo. Olhei para baixo e vi o que causará tamanha dor, eu tinha acabado de chutar uma pedra. Sentei-me no chão para avaliar o tamanho do estrago, meu pé estava completamente estragado. Não estragado de verdade, claro.

Sentei no chão e comecei a chorar, não por causa da dor em meu pé, isso era irrelevante. Comecei a chorar pelo meu amor não correspondido, pelo meu coração partido, por mim.

- Julie – Alguém gritava meu nome ao longe. Encolhi-me ao escutar. Será que era Connor procurando por mim, arrependido de todas as coisas que ele me disse?

Tirei aquilo de minha mente, não era Connor procurando por mim, e mesmo se fosse, depois de tudo o que ele me disse, não tinha o direito de me procurar, de estar arrependido.

A lembrança veio a mim como um furacão de emoções.

- O que você pensou? Que éramos fixos? – Ele gargalhou – Estava enganada garota, nunca fomos nada. Eu te peguei e pronto. Você é até gostosinha, mas não é boa o bastante pra mim. Se quiser que eu te pegue de novo tem que entrar na fila, meu bem. – Suas ultimas palavras foram repletas de sarcasmo.

Então foi assim que eu saí daquela festa e acabei assim, sozinha chorando para a lua.

- Julie, por favor apareça. - A voz agora estava mais perto e dava para reconhecê-la. Nathan, o meu Nathan, a única pessoa que nunca me abandonou na vida, meu melhor amigo.

Limpei as lagrimas que alagavam meu rosto na camisa branca.

- Aqui, Nate. – Gritei eu, impedindo a minha voz de tremer.

- Ah, Ju, Graças a Deus, você não sabe o quanto eu estava preocupado.

- Não precisa se preocupar, eu estou bem.

Seus olhos passaram por todo o meu corpo, analisando meu estado. E se detiveram no meu pé esfolado.

- Bem? Isso parece bem para você? – Perguntou ele.

- Pelo menos dá para andar – Revidei e tentei andar mostrá-lo que estava tudo bem, mas a dor que senti foi realmente insana. – Ai! – Reclamei.

- Não dá para andar coisa nenhuma – Disse ele se abaixando para me pegar no colo como se eu fosse um bebê.

- Deixa disso Nate, eu posso andar.

- A sua demonstração de que pode fazer isso foi incrível – Disse ironicamente.

Depois dessa eu tive que ficar calada. Então ficamos assim, ele e eu em um silencio constrangedor.

- Você sabe que aquele cara é um idiota completo, não sabe? – Disse ele, rompendo o silencio.

Eu ri, um riso cheio de dor e ironia.

- Eu sei, na verdade eu sempre soube, o duro é falar isso para o meu coração.

- É, eu sei. Mas você sabe que tem um monte de caras atrás de você.

Outra risada.

- Não mesmo, não tem ninguém atrás de mim.

- Tem sim.

- Me diga o nome de um só.

- Hm – Ele pensou. – Nathan Scott, serve? - Congelei, ele estava falando sério. – Olha, Ju, eu sei que você está magoada, e sei que esse não é o melhor momento para uma declaração de amor, mas eu quero que saiba que eu sempre fui apaixonado por você, desde pequeno.

Quando eu não disse nada, ele simplesmente colou seus lábios aos meus com certa delicadeza. Uma ultima lagrima escorregou pelo meus olhos, mas dessa vez não era lagrima de tristeza, nem de alegria, para falar a verdade eu não fazia ideia de qual emoção era aquela.

Eu só tinha uma certeza na vida agora: Alguém me amava, e esse alguém era meu melhor amigo, meu companheiro. Alguém que eu sempre amei também.

Nesse momento eu estava só um pouco atenta aos fogos brilhando acima de nós.

- Feliz ano novo. – Sussurrou ele em meu ouvido.

- Feliz vida nova. – Sussurrei de volta.

__________

Ciao amore mios! oi meus amores!

Só avisando que vou viajar pra Disney realizando meu sonho e vou passar uns dias fora, 15 para ser mais exata, e claro que não podia deixar vocês sem antes postar aqui né. Amo vocês.

Beijos brilhantes,

Ray.

22 comentários:

  1. Acabei de seguir aqui e já gostei de tudo o que vi, li seus textos e você escreve muito bem!
    Aproveite sua viagem pra Disney e divirta-se por ti e por todas as pessoas que sempre quiseram ir rsrs
    Beijos pra você <3

    http://destinazioneparadiso1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. booa viagem, e o texto ficou ótimo

    ResponderExcluir
  3. tem um questionário pra vc lá no meu blog.
    http://segredoentreamiguxas.blogspot.com/2011/01/eu-vezes-eu.html

    e boa viagemmmmmmmmmm

    ResponderExcluir
  4. Te indiquei para responder um questionário! Responde aqui no blog, e depois deixa o link que eu quero ver!

    As perguntas estão neste link:

    http://www.primeiro-livro.com/2011/01/afinal-quem-e-amanda.html

    Beijo! :*

    ResponderExcluir
  5. amore, eu to com um blog novo, pode me ajudar?
    segue lá: shesgotsomestyle.blogspot.com

    brigadão *-*

    ResponderExcluir
  6. adorei o texto, legal o blog, visite o meu , http://scene-uk.blogspot.com bjss :) ops, seguindo viu? segue devolta ta? bjss

    ResponderExcluir
  7. Oi, tem um questionário pra você no meu blog, de uma passada lá ok ? beijos.
    http://naexpressao.blogspot.com/2011/01/mari.html

    ResponderExcluir
  8. selo pra ti qnd voltar ^^
    http://saber-sonhar.blogspot.com/2011/01/selo-de-qualidade-projeto-creativite.html

    ResponderExcluir
  9. Amei, é só o que eu consigo escrever depois disto!

    P.S.: Boa viagem.

    ResponderExcluir
  10. Meio doce demais... ou quem sabe seja eu que esteja muito amarga!
    Muito bom, adoro teus textos! xD

    ResponderExcluir
  11. Tem um questionario la no meu blog para voce, se tiver tempo responda :D

    http://pensamentosflutuaam.blogspot.com/2011/01/question-who-i-am.html

    Beijo *o*

    ResponderExcluir
  12. Aaaaw, que texto fofo! Tem um selo pra ti no meu blog: http://nadaconclusiva.blogspot.com/2011/01/selo.html Beijos.

    ResponderExcluir
  13. vida nova boa assim
    adorei o texto!

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi. Gostei do seu blog. Se puder segue o meu blog ? http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
    Ficarei feliz em ver você por lá no meu cantinho.

    Obrigada pela atenção.
    Ass: Jéssica.
    Bjoos ♥

    ResponderExcluir
  15. Nada como um amor pra esquecer outro, não é mesmo?
    amei o texto
    bjos

    ResponderExcluir
  16. ameei seu texto ! Parabéns !
    Seguindo ;)

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Comecei com minhas parcerias ontem, aceita ser minha parceira? *-*'

    ResponderExcluir
  19. Ainda dá tempo de participar do sorteio do livro!!!
    Corre lá! Vai acabar em poucos dias!!!

    http://www.primeiro-livro.com/2011/01/soretio-do-livro-planta-da-donzela.html

    ResponderExcluir
  20. Já conheço os passos dessa estrada... já sei que vc sempre vai brilhar.

    ResponderExcluir